Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal

Conta Satélite do Turismo: VAB gerado pelo turismo representou 7,1% do VAB nacional

Dados e estatísticas

14.12.2017

​​Em 2016, o VAB gerado pelo turismo atingiu 7,1% do VAB da economia nacional, aumentando cerca de 10% em termos nominais, sucedendo a um aumento de 7,1% em 2015. Esta é a estimativa do Instituto Nacional de Estatística - INE que retoma agora a publicação da Conta Satélite do Turismo

Ainda de acordo com dados do INE, em 2015 e 2016 o crescimento nominal do VAB na economia nacional foi, respetivamente, 3,6% e 2,7%. O consumo do turismo no território económico atingiu 12,5% do PIB, tendo aumentado 5,8% em 2016 e 5,9% em 2015.

As exportações de turismo corresponderam, em média, a 18,4% do total das exportações nacionais em 2014 e 2015. No biénio 2014/2015 o emprego nas atividades caraterísticas do turismo representou, em média, 9,1% do total do emprego nacional.


Inquérito ao Turismo Internacional

De acordo com os resultados do Inquérito ao Turismo Internacional, executado pelo INE nas principais fronteiras aéreas, rodoviárias e marítimas, estima-se que as entradas de turistas (não residentes) em Portugal totalizaram 18,2 milhões em 2016

A este número acrescem 10,1 milhões de entradas de excursionistas (visitantes sem dormida), atingindo-se um total de 28,3 milhões de entradas de visitantes.

Do total de entradas de turistas, destacaram-se 4,7 milhões com residência em Espanha (25,6% do total), 3,1 milhões no Reino Unido (17,2%), 2,7 milhões em França (14,7%) e 1,6 milhões na Alemanha (8,5%).

A​​ Espanha abrangeu 74,0% das chegadas de excursionistas a Portugal, correspondendo a 7,5 milhões de entradas, seguindo-se o Reino Unido com 9,0% e a França com 5,2%.

As fronteiras aéreas foram utilizadas em 73,1% das entradas de turistas e 1,6% das de excursionistas. Por estrada registaram-se 26,8% das entradas de turistas e 88,8% das de excursionistas. A via marítima (navios de cruzeiro) proporcionou a Portugal a entrada de cerca de 1 milhão de excursionistas (9,7% do total).

Verificou-se que 70,3% das entradas de turistas não residentes foram motivadas por lazer, recreio ou férias, enquanto 19,9% teve por objetivo principal a visita a familiares e amigos, tendo os motivos profissionais originado 7,7% das entradas.


  • Portugal
  • Turismo
  • Estatísticas
  • INE
  • Turistas
  • social network icon image
  • social network icon image
  • social network icon image
  • social network icon image
  • social network icon image