Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal

Dia do Património Termal

Comemorações

​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​O Dia do Património Termal comemora-se todos os anos a 12 de outubro, promovido pela EHTTA (European Historic Thermal Towns Association), uma associação sem fins lucrativos, fundada em 2009 em Bruxelas (Bélgica) por seis membros originários — Acqui Terme (Itália), Bath (UK), Ourense (Espanha), Salsomaggiore Terme (Itália), Spa (Bélgica) e Vichy (França). Muitas destas cidades participaram no projeto de cooperação de 3 anos intitulado "Thermae Europa" integrado no Programa Cultura 2000, destinado à valorização e preservação do património cultural termal na Europa. Em 2010, o Conselho da Europa certificou-a como rota cultural europeia.

No Dia do Património Termal, um comité científico organiza um programa, no qual convida diferentes oradores para partilharem os seus projetos e as melhores práticas neste âmbito. 

A cura pela água começa na pré-história, enquanto os homens observavam que os animais feridos bebiam águas das fontes, com sabores e cheiros diferentes, e rapidamente melhoravam. Desde então, a água ingerida da fonte da terra era considerada sagrada e curativa.

Na Grécia, os balneários estavam associados ao Deus da medicina e por esse motivo as pessoas tinham fé na cura pela hidroterapia que era também servida pelos secredotes. Desde cedo, os​ Gregos perceberam os beneficios da água quente na saúde e os balneários também se tornaram um espaço social.

Os romanos, durante a sua ocupação, trouxeram mais conhecimento sobre os efeitos positivos destas águas, identificando os benefícios e depressa se foram multiplicando os banhos públicos por toda a Europa. Apesar da queda do império romano, o conceito já estava espalhado pelo mundo.

Em meados do Séc. XIX, o usufruto dos benefícios do termalismo como forma de tratamento estava instalado​ e, a partir de então, muitos foram os complexos​ criados com o objetivo de saúde e bem-estar.

Em Portugal o património termal é relevante, ligando os recursos hidrotermais, a arquitetura, os equipamentos, as áreas verdes, as práticas e usos tradicionais. Atualmente as termas​ são procuradas para tratamentos e redução do stress, ou seja, a cultura termal transformou-se em turismo de saúde, que começa na tradicional estância termal e que acaba nos modernos e luxuosos spas.​
  • Termalismo
  • Comemoração
  • Associações
  • Europa
  • Água e ambiente marinho
  • Saúde
  • Bem-estar
  • Medicina
  • Turismo de saúde e bem-estar
  • EHTTA
  • social network icon image
  • social network icon image
  • social network icon image
  • social network icon image
  • social network icon image